Arquivo | outubro, 2010

do amar

20 out

não sei se amar tem um jeito certo e já pensei nisso algumas vezes, li e vi amor por aí, mas nunca soube se o amor de um é igual ao amor do outro. não sei se todos sentem frio na barriga e chamam isso de amor, não sei se todos esquecem do medo de se envolver com o outro e chamam isso de amor. não sei se amor é um só ou se é de cada um.

durante muito tempo imaginei como seria o meu amor. vivi de amores unilaterais, amores silenciosos, amores sinônimos de auto-sabotagem. nunca precisei de outro alguém pra quebrar meu coração, é verdade, nisso sempre fui auto-suficiente.

agora vejo que o meu amor deve ser essa magia que transforma os domingos em dias adoráveis. deve ser essa saudade que começa antes mesmo da despedida. deve ser essa vontade de sorrir com o sorriso do outro. o cheiro que fica na pele. as mãos que passeiam livres. andar com os dedos entrelaçados. deve ser a segurança do supernatural nosso de cada sábado. o almoço nosso de cada sexta. deve ser o silêncio enquanto nos olhamos. os gemidos das pernas da cama. deve ser quando me sufoco de tanto rir das cócegas provocadas pela sua barba. deve ser a sequência de beijinhos infinitos. os apelidos bonitinhos. as declarações inesperadas.

deve ser. é.

Anúncios