Arquivo | agosto, 2010

segunda, 15:21

30 ago

Nós temos os mesmos demônios. Temos a mesma intensidade, a mesma imensa carga dramática que transforma cada dorzinha em um machucado aberto, profundo, que lateja. Queria poder te largar aqui e continuar andando sem olhar pra trás, mas é certo que não consigo mais viver sem te odiar pelo menos uma vez a cada dia. Queria tirar esse nó da garganta pra gritar bem alto esse amor que já não cabe escondido.

Quereres (II)

27 ago

De repente aquela idéia estúpida de mudar pro Chile e viver de amor pareceu incrivelmente viável. Mais uma daquelas vontades que vêm e somem em questão de minutos. Vontades tão intensas que quase me quebram ao meio, mas incrivelmente voláteis.

sábado, 21:36

21 ago

– Sabe como eu sei que sou idiota? Eu sei que sou idiota porque tô chorando por medo de enlouquecer. Tem coisa mais idiota? Você vai rir e falar que eu já sou louca e me mandar relaxar… É nessas horas que mais sinto falta dos meus amigos.

– Eu já tive isso e chorei também, então não vou falar nada. É melhor pensar que não está enlouquecendo ou simplesmente não pensar.

– É essa falta de contato com a realidade dos outros que me deixa assim, acho. Vivo só aqui, só em mim… Isso nunca fez bem a ninguém. Me acostumam com os melhores amigos do mundo, me acostumam a vê-los praticamente todos os dias durante três anos e depois me jogam nessa bosta de vida sozinha… E ainda querem que eu continue sã!