A massa da indústria de massa

16 mar

Durante a ditadura militar no Brasil, a mídia serviu de máquina de propaganda favorável ao modelo governamental vigente. Daí surgiram os questionamentos quanto à qualidade do que se vê na televisão. É fato que, após 64, muitos começaram a renegar a mídia televisiva brasileira e a criticar veemente as telenovelas, qualificando-as como alienantes.

É certo que autores de novelas têm em mãos um imenso poder, já que têm a oportunidade de entrar em quase todas as casas brasileiras abordando os mais diversos assuntos. Com a história da evolução das telenovelas é possível vermos também tabus serem superados e a mudança comportamental dos brasileiros ao longo dos anos. Como exemplos, podemos citar a maior inserção de atores negros, a presença de casais homossexuais e a abordagem de assuntos relacionados a preconceitos. A abordagem de tais assuntos em rede nacional mostra ser possível a construção de um novo cenário social, de uma sociedade mais consciente de suas diferenças e cada vez mais tolerante, mesmo que isso seja uma mudança lenta e gradativa.

A maior crítica quanto aos folhetins é serem mais usados como forma de diversão do que como algo informativo-crítico, daí dizer que alienam o povo. Segundo pesquisas de audiência, as novelas mais vistas são as da Rede Globo e elas obedecem a uma ordem lógica: a novela das 18 horas é, geralmente, uma novela de época que não precisa de muita atenção para ser compreendida; a novela das 19 horas é separada da novela das 18 pelo jornal local – esse horário é estratégico para esse jornal, já que é o horário em que a maioria das pessoas chega em casa após o expediente – e sua trama é, normalmente, recheada de situações cômicas, como se fossem feitas para relaxar o trabalhador após um longo dia de trabalho; a novela mais vista (sendo também o horário mais caro e com maior retorno para publicidade) é a das 20 horas (que faz tempo começa só às 21 horas), que vem logo após o Jornal Nacional – também colocado em um horário estratégico, já que enquanto o povo espera a novela, vê as notícias do Brasil e do mundo (sob apenas um olhar, mas isso é outro assunto) – e é a novela com a trama mais complicada, é normalmente nesta que acontecem as situações mais críticas ou disseminação de opiniões. O homem procura sempre estabelecer um ciclo ou se adequar a um, essa rotina da Globo se infiltra na cabeça das pessoas fazendo com que elas programem suas vidas de acordo com esses horários. Grande parte da população vive “para” a televisão e forma a sua personalidade – em grande parte – do que assiste, são produtos da mídia.

As telenovelas brasileiras não são só mocinhas ou vilãs, não são obras de arte ou empobrecimento cultural, são uma forma de falar com grande parte da população ao mesmo tempo. Pode ser que há tempos mantenham a mesma fórmula e pouco mudem de uma para outra, mas é certo que têm um grande poder. O povo é influenciado pelo que vê na TV, já que é mais fácil assimilar opiniões prontas do que pensar e criar a sua própria, aí poderíamos criticar as novelas, mas poderíamos também criticar os telejornais e até mesmo a mídia escrita. O problema não está na forma como a novela trata o povo, está em como a mídia como um todo os trata.

PS: Tempo demais sem postar e agonia de ver isso aqui ficando cheio de teias de aranha me levaram a postar essa redação, a primeira que fiz esse ano – e única que fiz bem – pro cursinho.

PS2: Tive duas reclamações sobre o “abandono” do blog e ambas vieram da mesma pessoa… Beijo, Joss! Dedico esse post a você.

Anúncios

Uma resposta to “A massa da indústria de massa”

  1. Riccardo Joss março 19, 2009 às 7:42 pm #

    Adoro homenagens, ainda mais vindo de pessoa tãoo inteligente e querida. Patuléia, morra de inveja. Por mais paradoxal que pareça, eu amo a Laurita. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: